Imprimir

Novos Sócios

Dos Estatutos da LASA :

 Artº 4º
(Sócios)

 Podem ser sócios quaisquer pessoas singulares ou colectivas

4.1. – Os sócios podem ser: Efectivos, Beneméritos e Honorários.

a) Efectivos são os sócios que contribuem com a quota mensal estabelecida;

b) Beneméritos são os sócios que contribuem para a Liga com importantes donativos ou à mesma prestem relevantes serviços;

c) Honorários são os sócios que, por mérito relevante ou importantes serviços prestados à região, se tornem dignos de tal honra.

4.2. – São considerados sócios efectivos-fundadores todos os indivíduos que assinaram os primeiros Estatutos.

4.3. – Podem ser admitidos como sócios efectivos entidades colectivas de direito, mediante quota a estabelecer pela Direcção, caso a caso.

4.4. – Os sócios beneméritos e honorários estão isentos de quotas e de quaisquer outros encargos associativos.

 Artº 5º
(Admissão)

A admissão de sócios faz-se como segue:

5.1. Sócios efectivos mediante aprovação da Direcção, sob proposta de outro sócio.

5.2. Sócios beneméritos e honorários mediante aprovação em Assembleia-Geral, por maioria de dois terços dos presentes, sob proposta da Direcção.

 Artº 6º
(Direitos)

São direitos dos sócios efectivos:

6.1. Participar, discutir e deliberar nas Assembleias-Gerais, desde que no pleno uso dos seus direitos.

6.2. Os sócios efectivos, sendo entidades colectivas, poderão fazer-se representar nas Assembleias e em todos os actos da Liga, por pessoa devidamente credenciada.

6.3. Eleger e ser eleitos para os corpos sociais.

6.4.  Fazer propostas à Direcção.

6.5. Convocar Assembleias-Gerais Extraordinárias, desde que requeridas por escrito por um mínimo de 10% do total dos associados.

6.6.  Entende-se por pleno uso dos seus direitos o débito das quotas não ser superior a um ano.

 Artº 7º
(Deveres)

São deveres dos sócios efectivos:

7.1. Observar as disposições dos Estatutos, Regulamento Interno e deliberações da Assembleia-Geral.

7.2. Dar conhecimento à Direcção de todo e qualquer acto ou propósito que possa ameaçar ou colocar em perigo o património ambiental, cultural e social da região.

7.3. Pagar a jóia e quota mensal que forem estabelecidas.


Ø       Quota -  € 10/ano, com pagamento anual ou semestral

Ø       Jóia     -  € 1,50